23 de jun de 2014

Olha Parece Um Barco de Pirata!


A Baia da Babitonga é uma Baia do litoral brasileiro e está situado na foz do rio Palmital, junto às duas importantes cidades Joinville e a ilha de São Francisco do Sul.
A mais 3.000 anos esta Baia era habitada pelos homens do sambaqui e no século XV e XVI se registra a ocupação de grupos Tupi-guarani denominado Carijó, mas que não resistiram a dominação europeia com o início da ocupação portuguesa  do litoral sul brasileiro.
A margem norte da Baia está à localidade de Saí (antigamente Sahí) que em 1842 foi palco de estudos importantes para o mundo pelo Dr.Benoit Jules Mure baseados na doutrina de Charles Fourier.
A Baia da Babitonga que na língua indígena quer dizer morcego é composta por 24 ilhas, e ainda é possível observar resquícios da mata atlântica.
A natureza exuberante faz deste local um lugar especial e convida a um passeio. Nesse sentido, em 17 de Junho de 2014 ás 08h30min um dia de sol brando, brisa suave e coração acelerado, 24 crianças do II Período A, acompanhadas por um responsável da família, embarcaram no píer do Espinheiros  para um passeio de barco atravessando a Baia até São Francisco do Sul, onde visitamos o Museu do Mar, em companhia dos parceiros do Projeto Na Enchente da Maré Uma Aventura no Berçário do Mar – o fotografo Marcelo Embraco Ecologia; o Cabo Carvalho da Policia Ambiental; a Rosemar do NEAM/Secretaria de Educação; a Vanessa do Projeto Toninhas; Equipe de Professores do CEI Espinheiros Ana, Eloise, Kelly, Zelir; Márcia e Maria Eli. Agradecemos também ao senhor Djair das Escunas Maraike pela sua disponibilidade e pelas palavras, chamando atenção, sobre os cuidados com este lugar.
Algumas falas dos participantes do passeio, juntamente com o registro fotográfico, para elucidar este momento especial, mágico e de aprendizagens significativas para as crianças, que recomendam a aventura e fazem um apelo ao poder público e a população principalmente de seu entorno, para a preservação deste lugar.
_"O meu desejo hoje, sendo tocado pela beleza desse lugar nesse momento especial para as crianças e para o CEI, olhando toda esta beleza natural: as ilhas, as toninhas, os golfinhos, sentindo esse cheiro de vida e liberdade, vendo os olhinhos de felicidade das pessoas que estão aqui, e principalmente das crianças ao contemplar tudo isso, é que um dia o meu filho possa fazer com o filho dele o passeio que nós estamos fazendo hoje. Se cada um de nós fizer a sua parte, isso não é utópico, muito pelo contrario é real, é possível, basta mudarmos as nossas atitudes com o nosso planeta que é a casa de todos nós."  Trecho de uma conversa entre os pais das crianças.















Nenhum comentário:

Postar um comentário