26 de fev de 2016

ASSEMBLÉIA GERAL DA A.P.P. CONSOLIDA NOSSO PLANO DE AÇÃO 2016


Na data de 24/02/2015 as 17h30min se deu a primeira chamada da Assembleia Geral e as 18:00 horas após segunda chamada houve quórum suficiente para inicio da reunião.
Seguindo a pauta apresentada a comunidade a diretora Maria Eli Rabethge acolheu as famílias apresentando as turmas do II Período que trouxeram para a comunidade através da linguagem musical e teatral informações sobre o perigo de águas paradas (proliferação do mosquito da dengue).
Passando a palavra para a Auxiliar de Direção Valéria Faerber foi realizada a apresentação dos segmentos representativos da unidade – APP – Conselho Escolar, bem como os funcionários. 
Em seguida o vice-presidente no uso da palavra falou sobre a importância da presença dos pais e/ou responsáveis na vida escolar do filho (a). Valeria realizou a Prestação de Contas de 2015, e comunicou que a mesma estará exposta no mural de entrada da unidade.
A Professora de Apoio Pedagógico Paula Sestari fez com as famílias a leitura compartilhada do contrato do CEI, cujo os objetivos são os processos organizacionais da unidade, sendo que os presentes acordaram o cumprimento dos itens do documento, que foi elaborado por muitas mãos, numa escuta atenta das crianças, das famílias, dos funcionários, e respaldados pela lei DCNEI’s e L.D.B.  
A diretora retomou a Palavra para apresentar o Plano de Ação de 2016 para consolidá-lo. O Plano de Ação nasceu a partir da Avaliação Institucional de 2015. Os presentes concordaram com as ações e foram estimulados para participar das propostas. É importante ressaltar que os presentes nesta Assembleia responderão pelos ausentes. Como também ressaltar a expressiva participação da comunidade.
Foi oferecido Cachorro Quente com Suco, e por unanimidade dos presentes destinamos o valor arrecadado R$385,00 para a compra de material de limpeza.


Parabéns! Quanto mais a comunidade participar da vida escolar de seus filhos, mais qualidade terá em nosso CEI.





16 de fev de 2016

REVITALIZAÇÃO DO MANGUEZAL

   No Projeto Institucional "Na Enchente da Maré, A Aventura Continua", ganhador da 22ª Edição do Prêmio Embraco de Ecologia, na Categoria Transformação, temos como meta para o ano de 2016 a revitalização da área de manguezal no entorno do CEI Espinheiros. Sabemos que outros parceiros serão fundamentais para alcançarmos este objetivo. 
   Nesse sentido conseguimos a parceria com a SEMA (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) que em reunião compreendeu a importância dessa ação para a nossa Unidade e se colocou a disposição nas atividades que lhe são viáveis.
   Resultado dessa parceria é o plantio de mudas de árvores frutíferas no local de aterro que iniciou no último dia 11/02.
  As crianças do 2º Período foram até o local para acompanhar os trabalhos e discutiram em sala sobre as questões de Educação Ambiental tão enfatizadas ao longo do ano anterior.




   A etapa seguinte será a colocação de proteção com cerca no local, que contribuirá para a diminuição de incidência do descarte de resíduos. Sabemos que não é o suficiente, o principal é a conscientização da população sobre o cuidado com este ecossistema.
     Nosso grande sonho é garantir que a região de manguezal seja um local vivo de contemplação da natureza pelas nossas crianças. Estamos no caminho, venha caminhar conosco!!

ANO NOVO, VELHOS PROBLEMAS...

    No último dia 10 de fevereiro, iniciamos mais um ano letivo no CEI Espinheiros. Estamos num período de adaptação das crianças e famílias, pois os pequenos precisam de um tempo maior para compreender o afastamento momentâneo do núcleo familiar, além de assimilar a rotina da instituição e para os pais é tempo de criar laços de confiança com os profissionais que compartilharão da responsabilidade de cuidar e educar.

    Até este ponto, algo normal e inerente ao nosso trabalho. O que não é normal e, ao contrário, é um velho problema é o descarte de materiais no entorno de manguezal próximo ao nosso CEI.

   

   Do período de férias em que diminui nossa vigilância, tivemos como presente de boas vindas uma paisagem que não gostaríamos mais de ver. Consequências disso são as cobras encontradas em residências, o que também nos deixa em alerta, inspecionando cada ambiente da Unidade para evitarmos que havendo cobras dentro do CEI, não tenhamos nenhum incidente com funcionários e principalmente com as crianças.

   É de conhecimento que as cobras saem de seu ambiente natural em função de calor e em busca de alimentos que estão também entre o lixo que é depositado as margens do nosso manguezal. Mais uma vez, solicitamos a colaboração e respeito da comunidade em não utilizar dessa prática e realizando denúncias aos órgãos oficiais como o 156 da prefeitura, quando verificar que existe alguma irregularidade, pois esse velho problema é seu também!